Capítulo 03. As Faixas de Transição

1. Introdução

Separando os vários domínios geoecológicos, existem áreas com características bastante complexas. Apresentam, geralmente, elementos de dois ou mais domínios. Essas áreas não individualizadas ou não-diferenciadas são denominadas faixas de transição.

2. Mata dos Cocais

Também denominada mata dos babaçuais, é uma área de transição situada entre três domínios diferentes: o Amazônico a Oeste, o da Caatinga a Leste e do Cerrado ao Sul.

Em relação às sub-regiões nordestinas, localiza-se no Meio-norte ou Nordeste Ocidental, que abrange os estados do Maranhão e Piauí.

O relevo é formado pelos planaltos e chapadas da bacia do Parnaíba, onde o destaque é o próprio rio Parnaíba, que é perene, com foz em delta, e separa os dois Estados citados.

O babaçu é a palmeira predominante, principalmente nos vales fluviais. Atinge de 10 a 12 metros de altura e suas folhas são de cor verde brilhante. Seus frutos são cocos que dão em forma de cachos. Entre os muitos produtos que a palmeira do babaçu fornece, estão:

palma: utilizado para a confecção de cestos e esteiras;

caule (da palmeira macho): palmito, madeira para a construção de casas e fonte energética (gás e carvão);

semente: obtém-se óleo com larga aplicação: margarina, perfume, creme de barbear e até como lubrificante de aparelhos de alta precisão.

O extrativismo do babaçu é um atividade complementar para as famílias de baixa renda da região.

Pessoas trabalhando no extrativismo do babaçu.


47
  Capítulo 03. As Faixas de Transição 47