Capítulo 06. Equilíbrio de Corpo Extenso

Resolução

 

O momento de é: M1 = F1 · d M1 = 10 · 0,1
M1 = 1 N · m

Como as linhas de ação das forças e passam pelo pólo P, seus momentos são nulos.

Resposta: C

2. Equilíbrio Estático do Corpo Extenso

Um corpo extenso, sujeito à ação de várias forças, está em equilíbrio estático quando não está sofrendo nem movimento de translação nem movimento de rotação, em relação a um referencial.

Duas são as condições para que isso aconteça:

1a) Para que não sofra translação, a resultante das forças externas que agem no corpo deve ser nula.

2a) Para que não sofra rotação, a soma dos mo- mentos dessas forças deve ser nula, independente-mente do pólo considerado.

Importante!!

No caso de ser um ponto material em equilíbrio, basta a primeira condição, como já foi visto anteriormente, pois suas dimensões são desprezíveis e dessa forma não sofre rotação.

Vejamos o caso de uma barra homogênea em equilíbrio estático, apoiada sobre dois suportes horizontais e sujeita a uma força , conforme a figura.

Analisando as forças que agem na barra temos:

Onde e são as reações normais dos apoios A e B sobre a barra e é o peso da barra que, por ser homogênea, tem seu centro de massa coincidente com o seu centro geométrico O (ponto médio da barra).


47
 

Capítulo 06. Equilíbrio de Corpo Extenso

47