Capítulo 04. A Nova República

Folha de S. Paulo, 23/07/2002

Exercícios Resolvidos

01. (Vunesp) A necessidade de integração regional de países latino-americanos, para enfrentar os grandes blocos econômicos mundiais, resultou na criação do do Mercosul, no início da década de 1990. Indique os países que participaram dessa tentativa de integração.

a) Paraguai, Argentina, Brasil e Peru.

b) Peru, Paraguai, Brasil e Chile.

c) Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.

d) Uruguai, Brasil, Paraguai e Bolívia.

e) Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Resposta: E

As décadas de 80/90 marcam o fim da bipolarização do mundo (URSS × EUA), surgindo a necessidade da união de blocos econômicos para enfrentar tal demanda (Integração Regional). Na América Latina temos o Mercosul (Brasil Argentina – Paraguai – Uruguai).

02. (ENEM) Depois de estudar as migrações, no Brasil, você lê o seguinte texto:

O Brasil, por suas características de crescimento econômico, e apesar da crise e do retrocesso das últimas décadas, é classificado como um país moderno. Tal conceito pode ser, na verdade, questionado se levarmos em conta os indicadores sociais: o grande número de desempregados, o índice de analfabetismo, o déficit de moradia, o sucateamento da saúde, enfim, a avalanche de brasileiros envolvidos e tragados num processo de repetidas migrações (...)

Adaptado de Valin, Migrações: da perda de terra à exclusão social.

Um dos fenômenos mais discutidos e polêmicos da atualidade é a “globalização”, a qual impacta de forma negativa:

a) a mão-de-obra desqualificada, desacelerando o fluxo migratório.

b) os países subdesenvolvidos, aumentando o crescimento populacional.

c) o desenvolvimento econômico dos países industrializados desenvolvidos.

d) os países subdesenvolvidos, provocando o fenômeno da “exclusão social”.

e) a mão-de-obra qualificada, proporcionando o crescimento de ofertas de emprego e fazendo os salários caírem vertiginosamente

Resposta: D

A globalização capitalista é um processo que está “engolindo” as indústrias de países em desenvolvi- mento devido ao poderio das grandes multinacionais e à tecnologia em constante avanço.

Leitura Complementar:

5. Lula (2003–)

O metalúrgico e líder sindical Luís Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores, ao tomar posse na presidência da República, em 1º de janeiro de 2003, criava uma intensa expectativa. Pela primeira vez na história do país um trabalhador chegava ao mais alto cargo político da nação. A festa na capital — Brasília — era feita por 150 mil pessoas que, como dissera Lula, haviam colocado a esperança no lugar do medo.

Lula deu início ao seu governo lançando o Programa Fome Zero, cujo objetivo consistia em combater a subnutrição que afeta milhões de brasileiros. Manteve a política econômica de seu antecessor, FHC, ao honrar os compromissos e acordos internacionais e manter a estabilidade da moeda e combater a inflação. Para isso, colocou Antônio Palocci Filho no Ministério da Fazenda e Henrique Meirelles no Banco Central. Essa postura tranqüilizou — e agradou — os setores financeiros e o FMI.

As várias denúncias de corrupção que envolveram ilustres figuras do governo e da Câmara dos Deputados, muitas das quais componentes da base aliada do governo, não foram suficientes para minar o prestígio do presidente, que foi reeleito para o mandato 2007-2010.


50
  Capítulo 04. A Nova República 50