Capítulo 06. Lentes Esféricas
02. A figura a seguir representa duas lentes esféricas delgadas com os seus eixos ópticos coincidentes.

 


Com base nessa informação, podemos afirmar que:

a) f1 + f2 = 10 cm
b) f1 + f2 = 15 cm
c) f1 = 2 f2
d) f2 = 2 f1
e) f1 = 10 cm e f2 = 5,0 cm.


Resposta C: Os triangulos ABF e A’ B’ F são semelhantes.

 

4. Estudo Analítico das Lentes Esféricas Delgadas


No Estudo Analítico das Lentes Delgadas, iremos utilizar um sistema de referência, o referencial de Gauss.

O referencial de Gauss consiste em três eixos: o eixo das ordenadas, o eixo das abscissas dos objetos e o eixo das abscissas das imagens. O eixo das ordenadas é colocado sobre a lente delgada. O eixo das abscissas dos objetos é colocado sobre o eixo principal da lente e orientado contra o sentido de propagação da luz. Já o eixo das abscissas das imagens, que também é colocado sobre o eixo principal, é orientado a favor do sentido de

propagação da luz. A origem dos eixos é o centro óptico da lente.
 


Consideremos para uma lente convergente, o objeto AB e a correspondente imagem conjugada A’ B’.

Na figura acima, o triângulo ABO é semelhante ao triângulo A’B’O; e o triângulo COFi é semelhante ao triângulo A’B’Fi.

Na semelhança ABO ~ A’B’O

, como, =p,

temos:


Equação do aumento linear transversal.

Na semelhança CO Fi ~ A’B’Fi:


65
  Capítulo 06. Lentes Esféricas 65