Capítulo 01. Cartografia: a Linguagem dos Mapas

Exemplos

I. Projeção de Mercator

Nessa projeção, os paralelos e os meridianos são linhas retas que se cortam em ângulos retos, porém as áreas polares mostram tamanho exagerado. É uma projeção conforme, porque tem a vantagem de conservar a forma dos continentes, mas traz a desvantagem de deformar as áreas relativas dos continentes, isto é, a deformação aumenta próximo aos pólos. Observando a figura acima, a América do Sul aparenta ser menor que a Groenlândia, mas, na realidade, ela tem quase 18 milhões de km2 contra 2 milhões de km2 da Groenlândia. Portanto, é uma projeção cilíndrica conforme, sendo usada na navegação. Questiona-se o eurocentrismo desta projeção.

II. Projeção de Peters

É uma projeção cilíndrica equivalente, que conserva a proporcionalidade das áreas relativas entre os continentes, mas as formas são distorcidas, destacando-se o alongamento dos continentes.

Exercícios Resolvidos

01. (Vunesp)   Sobre  um  mapa  na  escala  de 1:500 000, tenciona-se demarcar uma reserva flores- tal de forma quadrada, apresentando 7 cm de lado. A área da reserva medirá no terreno:

a) 122, 5 km2

b) 1.225 km2

c) 12.250 km2

d) 12,25 km2

e) 12.255 km2

Resposta: B. Nesse exercício, 1 cm equivale a 5 km

1 cm _______ 5 km

  x = 35 km

7 cm ________ x

A área quadrada será lado × lado,

ou 35 × 35 = 1.225 km2.

02.

Nessa projeção, os meridianos e os paralelos são linhas retas que se cortam em ângulos retos. Corresponde a um tipo cilíndrico pouco modificado. Nela, as regiões polares aparecem muito exageradas. Trata-se da projeção:

a) ortográfica.

b) cônica.

c) azimutal.

d) de Peters.

e) cilíndrica de Mercator.

Resposta: E. Compare a área da América do Sul (18 milhões de km2) com a da Groenlândia  (2 milhões de km2).


9
  Capítulo 01. Cartografia: a Linguagem dos Mapas 9