Capítulo 03. Calorimetria

18.1. Fenômenos Explicados pela

Condução

I. O gás inflamável é colocado para queimar abaixo da tela metálica, como está representado na figura. Notamos que a chama não passa para o lado de cima, porque a tela metálica conduz o calor para fora tão rapidamente que o gás exterior não pega fogo.

A lâmpada usada nas minas de carvão contém ao seu redor uma tela com fios metálicos, conforme a figura abaixo, evitando que a chama passe para o lado externo. Isso poderia provocar uma explosão na mina, uma vez que o ar no interior da mina é inflamável.

II. Ao tocarmos com a mão uma barra metálica, temos a sensação de que é mais fria do que um pedaço de madeira, ambos à temperatura ambiente. Isso acontece porque o metal, devido à sua condução, tira calor rapidamente da nossa mão, dando a sensação de frio; já a madeira demora para retirar calor, devido ao fato de ser isolante.

 

III. Nas regiões muito frias, as casas são construídas com paredes duplas e entre elas existe ar. O ar é um ótimo isolante térmico, dificultando a troca de calor entre as partes interna e externa.

As roupas de lã e peles de animais aprisionam ar em suas fibras, dificultando a condução do calor.

O isopor também possui espaços com ar, dando assim uma boa isolação térmica.

A serragem é melhor isolante do que a madeira, por possuir ar em seu meio.

18.2. Cálculo de Fluxo de Calor por

Condução

Considere um condutor de calor, cujas extremidades apresentem uma diferença de temperatura. Admitamos que o condutor se encontre em regime estacionário, isto é, a temperatura varia uniformemente ao longo do seu comprimento.

O fluxo é definido como a quantidade de calor que atravessa o condutor na unidade de tempo.


40
  Capítulo 03. Calorimetria 40