Capítulo 04. Gases Perfeitos

4.3. Pressão (p)

A pressão de um gás contido num recipiente se deve às colisões que as moléculas efetuam contra as paredes do recipiente.

Unidades Usuais de Pressão (Simbologia)

N/m2 = newton por metro quadrado

Pa = pascal

atm = atmosfera técnica métrica

mmHg = milímetros de mercúrio

1 atm = 760 mmHg 105 Pa = 105 N/m2

5. Transformações Gasosas

Apresentadas as variáveis de estado (V, T, p), podemos dizer que, para uma determinada massa de gás, a variação de pelo menos duas dessas variáveis caracteriza uma transformação sofrida pelo gás.

Assim, podemos ter transformações em temperatura constante (isotérmica), em volume constante (isométrica ou isocórica) ou em pressão constante (isobárica).

6. Equação de Clapeyron

Quando o gás estiver nas condições descritas no item 1, isto é, baixa pressão e temperatura elevada, é válida a relação:

 

A constante R é chamada de constante universal dos gases perfeitos e pode assumir os valores:

Exercícios Resolvidos

01. Num recipiente de 41 litros são colocados 5,0 mols de um gás perfeito à temperatura de 300 K. Qual a pressão exercida pelo gás nessas condições?

(R = 0,082 atm · /K · mol)

Resolução

n = 5,0 mols

V = 41

T = 300 K

p · V = n · R · T

p = 3,0 atm

 

02. Num recipiente de 8,2 litros são colocados 1,5 mols de um gás perfeito. A qual temperatura deve ser aquecido o conjunto para que a pressão exercida pelo gás atinja 6,0 atm?

(R = 0,082 atm · /K · mol)

Resolução

n = 1,5 mols

V = 8,2

p = 6,0 atm

p · V = n · R · T

T = 400 K

c = 127 °C


45
  Capítulo 04. Gases Perfeitos 45