Capítulo 05. Hidrostática

Assim, a pressão atmosférica ao nível do mar é igual à pressão exercida por uma coluna de 10,3 metros de água.

patm = 10,3 m · c · a

m.c.a = metro de coluna de água

Se arredondarmos, patm = 10 m · c · a

Uma bomba de sucção, usada para puxar água, jamais poderá ser usada para fazer isso em uma altura superior a 10,3 metros.

O pistão é que retira ar do tubo para a água subir. A água sobe em razão da diferença de pressão externa e interna do tubo.

Exemplo – Realiza-se a experiência de Torricelli no alto de uma montanha, local em que a gravidade vale 10 m/s2 e verifica-se que a altura da coluna de mercúrio é de 70 cm. Sabendo que a massa específica do mercúrio vale 13,6 · 103 kg/m3, calcule a pressão atmosférica no local em cmHg, mmHg e N/m2.

Resolução

h = 70 cm = 700 mm = 0,7 m

g = 10 m/s2

µ = 13,6 · 103 kg/m3

patm = 70 cmHg

patm = 700 mmHg.

patm = · g · h = 13,6 · 103· 10 · 0,7

patm = 9,5 · 104 Pa

9. Vasos Comunicantes

Dado um vaso em forma de U, contendo um líquido homogêneo em equilíbrio, o nível das suas colunas é o mesmo.

Se colocarmos dois líquidos não-miscíveis (que não se misturam), pode ocorrer um equilíbrio com desnível das colunas.

 

Sejam µ1 a massa específica do líquido 1 e µ2 a massa específica do líquido 2; a partir do teorema de Stevin, temos:

p1 = patm = µ1 · g · h1

p2 = patm = µ2 · g · h2

Como pontos de mesma altura, num mesmo líquido homogêneo em equilíbrio, suportam a mesma pressão:

p1 = p2

patm = µ2 · g · h1 = patm = µ2 · g · h2


39
  Capítulo 05. Hidrostática 39